Imunodeficiência Felina

Vírus Imunodeficiência Felina

O FIV (Vírus da Imunodeficiência Felina) é uma das doenças infecciosas mais comuns em gatos.

A doença da imunodeficiência felina é provocada por um retrovírus do género lentivírus, e por vezes apelidada de SIDA dos gatos. A doença nos gatos assume características semelhantes ao HIV/SIDA dos humanos, contudo não afeta pessoas.

O FIV é um vírus pouco resistente no meio ambiente, mas afecta gravemente o sistema imunitário dos gatos infectados - deixando-os mais susceptíveis a infecções e doenças secundárias. 

Os gatos infectam-se com o vírus da imunodeficiência felina através de contacto físico e secreções como a saliva - mordeduras, arranhões, partilha de bebedouros e brinquedos, lutas ou contacto sexual. Fêmeas infectadas podem transmitir o vírus à descendência durante a gestação ou amamentação.

Numa fase inicial, os sinais clínicos de FIV podem manifestar-se por febre, perda de apetite, perda de peso, alterações de comportamento, diarreia e problemas de pele, mas é possível que gatos com FIV não manifestem sinais de doença durante longos períodos de tempo.

Com o avançar da idade surgem as falhas imunológicas, alterações sanguíneas, infecções oportunistas, neoplasias e várias doenças crónicas, resultando frequentemente na morte dos animais.

Infelizmente não existe vacina para o FIV e o tratamento médico é sintomático. Por isso a melhor de prevenir a disseminação da doença entre animais é através de um diagnóstico precoce.

Os animais positivos para FIV devem ser isolados de outros animais saudáveis, de forma a limitar a propagação do vírus entre animais. Apesar da seriedade da doença, é possível oferecer conforto e uma vida estável a estes gatos.